domingo, 14 de março de 2010

Minha resenha no "Vende na Farmácia"

Publicada na semana passada, no excelente Vende na Farmácia!

Recuperando e cantando e seguindo a canção

Eu tenho luzes californianas em meus cabelos e, vez ou outra, faço progressiva na raiz. Não vivemos sem uma quimicazinha nas melenas, não é mesmo? No ano passado meu ex-cabelereiro deixou meus cabelos tempo demais com aqueles papelotes das luzes e parte dos meus cabelos tostaram. Achei que aquilo estava muito errado, mas ele me disse que com a progressiva, feita logo em seguida, tudo se resolveria. Claro que não se resolveu e isso explica o uso do “ex” logo ali em cima. Eu mantenho relações de confiança com cabelereiros, e, quando confio, sou besta e acredito. Acreditei e me ferrei aí nesse caso. Saí dessa relação amargurada e com um palmo de cabelos estragados. Ah, como é difícil o término de um relacionamento!

Eu não quis cortar toda a parte estragada senão ficaria chanel. Não fico bem de cabelo chanel. Então optei pelo longo caminho dos cortes periódicos e tratamentos de hidratação. Só que fazer esse tipo de tratamento em salão sai caro e eu não tinha essa bufunfa toda. Tive que apelar, então, pros nossos amados produtos baratinhos. Foram meses e meses até eu me dar por satisfeita com minhas madeixas e, hoje em dia, embora longe da perfeição (mesmo porque tenho pouco cabelo e eles são finos. Perfeição é ter basta cabelereira hidratada), estou bastante satisfeita com o resultado. Nesses meses fiz umas duas hidratações L’Oreal e uma Kérastase, em salão, que, obviamente, cumpriram seu papel. Mas meu agradecimento pelos fios recuperados vai para:

- Linha Reconstrução Estrutural da Seda: é uma linha forte. Deu uma BOA recuperada nos fios desidratados e porosos mas, depois de uns dois meses usando essa linha, meus cabelos começaram a ficar pesados. Eu usei o creme de tratamento ao invés do condicionador e dei uma turbinada com umas gotas de Bepantol líquido (ajuda muito, mas faça isso por sua conta e risco e nem venha me culpar depois). Fazia hidratações deixando uns 20 minutos sempre que eu tinha tempo.

Cabelos cansaram, hora de mudar de shampoo.

- Shampoo Éh Antiidade e Revitalizante de Lichia – Shampoo Éh Folha de Louro e Raiz de gengibre: existe aquele lance de sempre lavar os cabelos duas vezes, né? Lava, enxágua, lava novamente, enxágua novamente; aí usa o condicionador. Eu fazia assim: uma vez com o de Louro e Gengibre (que é transparente e limpa bem) e outra vez com o de Lichia. Finalizava usando o condicionador de Lichia. Os produtos da Éh são super cheirosos e esse ritual todo foi excelente pros meus fios. Excelente mesmo. Produtos Éh são um pouco mais caros, mas, no meu caso, o investimento valeu a pena.

Mas como sempre precisamos de uma hidratação powerful, comprei o...

- Programa de revitalização capilar Garnier Fructis (cabelos coloridos e com mechas): o sistema vem com 4 cápsulas de concentrado intensivo de óleo de fruta, pra usar uma vez por semana misturado ao creme. Achei que isso fosse apenas uma firula mas que nada! Desde que comecei a usar esse sistema meus cabelos ficaram mais hidratados sim! E olha que eu nunca botei muita fé nos produtos Fructis, pois já havia usado no passado e me decepcionado. Dessa vez, gostei muito. Importante ressaltar que quando uso essa máscara, lavo os cabelos apenas com o shampoo transparente, que limpa bem.

Sinto diferença no toque, os cabelos estão mais macios, e sinto diferença na aparência geral, as pontas não estão mais ressecadas e, mesmo quando não seco com secador, os cabelos ficam ajeitados.

Claro, os produtos são essenciais, mas a constância nas hidratações fazem toda a diferença. Além disso, lavar os cabelos duas vezes e usar máscara no lugar do condicionador ajudam bastante na recuperação. E, dica de vários cabelereiros que conheci: antes de passar a máscara ou o condicionador, tire o excesso de água dos cabelos com uma toalha. Isso faz com que o produto fique mais concentrado nos fios, sem estar dissolvido em água.

É isso! Acho que é muito bom saber que é possível recuperar cabelos que estavam no estado crítico de palha de choupana sem ter que apelar pra produtos super caros e que acabam com nossa conta bancária.

Update pós post: Não tenho mais luzes californianas, agora tenho luzes mesmo, no cabelo todo. E também tenho franja curta. E cabelos desconectados (o antigo repicado). Deu aquele siricotico por mudança que toda mulher conhece, sexta-feita fui à cabelereira boa daqui de perto de casa mesmo (que é cara, então é fogo ir lá sempre) e ela me disse que adoraria fazer um look franja-desconetadão em alguma cliente. Eu, muito prestativa (as in muito lhôca), disse meigamente "manda brasa aí, pode fazer em mim. Quero ver domar minha franja, que tem redemoinho, mas pode fazer a transformação". As inspirações são a moça da vida da novela das 8, que está de pegação com o gêmeo mau Jorge Raquel. Tentei achar foto, mas achei poucas. Nessa dá pra ter uma ideia. A cabelereira também disse que a Nelinha, da novela das 7, tem um capélón parecido, mas mais longo e menos desconectado. Então meus cabelos estão um híbrido entre a novela das 7 e das 8. Sei que isso, de cabelo de novela, é cafona. Mas tudo bem, porque gostei do resultado. Tá muderno sem parecer aquelas indies franjudas, sabem?

6 comentários:

Srta.T disse...

Chuchuza do céu, vc vai ter que me levar nessa cabeleireira, porque eu tô DOIDA por uma franja. E essa mina-prostiputa tem exatamente o cabelo cacheado com franjas que eu quero... ajuda eu!

Beijoca

Kelli disse...

Posta foto !

Loo disse...

eu ia ficar meio puta (tudumssssss) se ela resolvesse usar a MIRNA de referencia viu?

Pcesar disse...

Não sou do ramo. Mas passei por um trote , na faculdade, na última que cursei, e não houve jeito. Cortei zero. Passei meses usando boinas, depois outros meses usando aqueles chapéus que os velhos franceses usam , para andar de bicicleta, porque eles não têm bike. Percebi que, na empresa, de repente, muita gente comprava o meu chapeu , igual, na boa. Era frio. Meu cabelo já tinha crescido e joguei o chapéu fora. E houve um princípio de incêndio , na empresa, porque agora era eu quem não estavfa de acordo com o pessoal. Estranha essa vida. Quer dizer: Você pode passar um pixe formando uma suástica e as pessoas vão te achar a coisa mais criativa do planeta. Entã, deixe tudo isso e volte ao zero. Você é apenas linda, nada mais.

Mandy disse...

Gostei do seu post, moça, pq vc sugeriu produtos que são acessiveis e tal, nao aqueles que nao existem na minha realidade financeira! =)

Angelica disse...

Temos que mudar a marca de shampoo todos os 5, 6 meses. É muito importante o uso de shampoo diferente para o cabelo para ficar saudável. Eu uso marcas diferentes de shampoo para não se acostumar com o cabelo.