quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Pílulas de acidez

- Uma coisa que eu não entendo é por que raios as revistas insistem em chamar a Paola de Orleans e Bragança de PRINCESA. O Brasil agora é monarquia novamente, é? Sem contar que a mina é feia. Pelamor, né, Brasew.

- "gostinho de quero mais" está no meu "top 10 expressões imbecis". Juntamente com "ninguém merece", "tudo de bom" e a variante máxima da imbecilidade "tudo de bom ponto com ponto br". Tem uma menina da dança que está há mais de um mês com a frase "Floripa deixou gostinho de quero mais" no msn. Aposto que se eu fizesse uma gincana "Faça uma frase com o máximo de expressões idiotas", essa menina conseguiria o prêmio máximo. Certamente ela falaria "Floripa deixou gostinho de quero mais porque foi TUDO DE BOM. Conheci um cara que é tudo de bom ponto com e AREBABA! Foi demaaaais! Ruim foi voltar, né? Ninguém merece!".

- Aliás, sabe aquela esquete do Didi Mocó em que ele se veste de Maria Bethânia e canta "Teresinha", do Chico? Essa aqui ó. Essa menina que acha Floripa tudo de bom é A CARA do Didi vestido de Bethânia. E não é sacanagem minha, parece mesmo. Já falei sobre isso com meus chegados da dança, mostrei-a pro meu namorado, todos concordam comigo. É parecidíssima.

- A melhor parte dessa esquete é a parte em que o Didi entra sorrateiro no coração. Eu gargalho toda vez que assisto.

- Ah, você achou que sou maldosa por falar que a menina parece o Didi? Se eu tivesse dito que ela parece com alguém mais esteticamente aceitável você não teria achado maldade, né? É foda. A feiúra está no mundo, tanto quanto a beleza. Até mais, eu diria. O que eu posso fazer se a moça parece mesmo com o Didi? Vou dizer que ela parece a Gisele Bündchen? Já me disseram que sou parecida com a Carla Marins e eu acho a Carla Marins feinha. E aí, bato na pessoa?

- O MUNDO ESTÁ FICANDO POLITICAMENTE CORRETO DEMAIS E CHATO DEMAIS.

- Li hoje o seguinte: "O sentido da vida? Ladeira abaixo". Achei perfeito. Outra frase, da mesma pessoa: "Não é que eu seja mal-humorado. O mundo é que é bem-humorado demais". Bingo.

- Estava conversando com uma amiga sobre estudos e disse que, por mais que eu MORRA de vontade de voltar a estudar, só de pensar no tanto de gente burra com quem terei que conviver, já sinto preguiça. Porque às vezes eu sinto que a cada dia as pessoas emburrecem mais. Devem se reproduzir assexuadamente. Minha amiga acha que eles são Gremlins. Faz todo o sentido.

- Aí eu estava no ônibus, com minha cara ônibus (aka cara de poucos amigos), carregando o material de aula. Um dos livros que uso se chama "Cutting edge". Um maluco começa a puxar papo com minha pessoa. O maluco fala ALTO, então todos começam a olhar para nós. Prazer inenarrável. Aí ele pergunta "ô, você sabe o que quer dizer edge?". Eu podia ter dito que não e a conversa acabaria ali. Mas eu sou professora, né. Professores não sabem ficar calados quando alguém pergunta significado de palavras ou quando alguém começa a falar tudo errado. Dá vontade de explicar, dá vontade de corrigir, é automático. Aí eu respondi: "Sei sim. Quer dizer beirada, aresta...". Ia continuar falando os sinônimos quando ele me interrompeu: "AH. Aresta tipo ABISMO, né?". E a minha cara de "jesusmetiradaqui"? Pacientemente, respondi: "Não, não... Aresta é uma coisa, abismo é outra. Aresta é o mesmo que canto. Olha aqui no livro, esse livro tem arestas". Aí ele começou a me contar que um carro da Ford se chama Edge e queria saber o motivo. Obviamente que eu não sei. Meu interesse em carros é o mesmo que meu interesse por futebol: nulo. Aí de repente o maluco desceu do ônibus, me agradecendo pela explicação. Essa é a minha vida, pessoal. Essa é a minha vida.

- PELO MENOS ele não fez como muitas pessoas, que, ao saberem que sou professora, começam a falar sobre os cursos que fizeram e INVARIAVELMENTE falam "ah, mas eu nunca entendi aquela coisa de have ou has com verbo". Vulgo "present perfect". Minha resposta default: "ah, mas é difícil mesmo". Porque TÁ BOM que eu vou dar aula de present perfect de graça em meu momento de lazer. TÁ BOM.

- E tem também as pessoas que, ao saberem que sou professora, automaticamente começam a falar comigo em Inglês. Um Inglês geralmente cheio de erros. CHEIO. E o comichão que me dá de começar a corrigir? Eu geralmente encerro a conversa porque SEI que, com mais 5 palavras, vou começar a dar aula e corrigir pronúncia. Uma vez nerd, sempre nerd.


9 comentários:

Livia disse...

posso concordar com a parte do aumento em progressão geométrica da burrice? gostei do blog. parabéns! =)

Ock disse...

Santo Amaro!
Totalmente me identifiquei com essa história de mundinho chato!

Adoro ler o seu blog.

Ock

Caco disse...

hahahahahaha
Xeeeente, muito bom esses tópicos. Ri litros.

1) Sobre o fato de tu seres professora de inglês e as pessoas perguntarem o que significa isso ou aquilo, deve ser o mesmo que quando a gente diz que é jornalista. TODO MUNDO tem uma pauta (furada) que quer sugerir. "Olha, você tem que fazer uma matéria sobre (INSERIR UMA BABOSEIRA AQUI).

2) Sobre o interesse zero por futebol achei engraçado porque acabo de fazer um post a respeito. Domingo foi too much para mim com esse final de não sei o que.

bjs
CACO

Paloma disse...

funny post :)

eu morro de vontade de corrigir as pessoas, mas sei que a maioria não gosta, então fico eu com o tal "comichão"!

bjs

Pcesar disse...

Quer ficar livre de fato? Faça um pequeno crachá, com a bandeira da Suiça, e um cordão. Pendure no pescoço. Quando falarem com você, não olhe. Se tocarem em você, vire o crachá. Só. Ninguém lida com aquilo que parece estranho...

Carol disse...

Cara, uma vez um amgo me mandou um "beijo com gstinho de paz". QUE? Cara, o sangue ferveu.

Quis bloquea-lo.

Mas não o fiz. Ms como eu não me seguro mais, disse: não repita isso perto de mim. é brega. grata.


(Ai, Camis, ainda bem que eu li este post. Tava me sentiso a mais ranzinza evaaaaah. Mas vi que não é isso, e sim a humanidade que tem comido coco de colherzinha)

Renata disse...

hahahahaha, adoro quem começa a falar inglês quando a gente diz que é professora.

um beijo no seu coração!

Mandy disse...

meo deos, o mundo ta ficando cada vez mais sem salvação... dá medo. De verdade.

Acho q as pessoas nao precisam ser necessariamente inteligentes, mas bom senso é essencial. Porém, uma coisa é um pouco ligada a outra, e o mundo fica assim, como vc disse, bem humorado demais!

Salvatore disse...

muito bom seu blog!
certa vez "entrevistei" essa princesa....me-do!