domingo, 20 de julho de 2008

Mãe dá muito trabalho - ou - la suegra no me gusta a mi

(conteúdo do post alterado)

Então, eu editei o post mas o assunto é o mesmo. Mães. Continuo achando que mães dão trabalho. Ao menos a minha me dá bastante. Ser filha de dona Minha Mãe não é tarefa das mais fáceis, principalmente porque papéis vez ou outra se invertem e eu não quero ser mãe no momento. Nem de um bebê, quem dirá de alguém que nasceu antes de mim. A própria natureza me impede disso, não é mesmo, minha gente? Mas nesse fim-de-semana eu vi que não é só com a minha mãe que tenho trabalho. Percebi que talvez eu tenha trabalho com a mãe do meu er, rolo. Eu não sei mais as definições modernas de relacionamento, me perco toda (aê, véia). Pressuponho que namoros só sejam namoros quando ambos estão cientes disso e, mais importante, quando ambos querem que se torne algo oficial. Não é o meu caso. Mas, ainda assim, eu não sei chamar o meu relacionamento, que não é oficial, mas também não é algo solto do tipo "pego geral, uhu. e te pego também, gatzinho". Não tenho saúde pra relacionamentos abertos. Sou contra, bem contra. Então eu tenho um, sei lá, rolo com fidelidade. Haha, eu sou ridícula. Mas ãnfam, eu conheci a mamã de meu rolo. E tenho a nítida impressão de que não foi amor à primeira vista. O que é até normal, mães nunca gostam de mulheres que saem com seus filhos, acho que já é um pressuposto, inclusive. Mas ai, eu me incomodei. Devia achar uma benção, afinal, evita convites para almoços familiares dominicais. Só que PÔXA, eu sou tão limpinha, educada e fofa. Juro que não falei nenhum palavrão pra ela, juro que sorri o quanto eu podia e fui simpática dentro do meu limite, mas não teve muito jeito. Eu não sou a futura nora que ela espera ter. Claro que ela pode mudar de idéia a meu respeito e se apaixonar por minha figura cativante e modesta, mas ai, vai me dar trabalho. E eu nem vou casar com o rapaz, né. E, pra completar, o pai do moço me adora. Super apóia nosso romance, valeu sogrão. Só que os pais são separados, então se o pai me adora, automaticamente a mãe não vai me adorar. Acho tudo isso assustador, pra ser sincera. Não sei se agora eu mando flores pra mãe e piso no pé do pai chamando-o de "tiozão chato" ou se saio correndo disso tudo no melhor esquema "salve sua vida". Brinks, eu não vou sair correndo porque eu apreceio bem muito o meu rapaz. Mas que isso de ter a nítida impressão de que mamã-de-rapaz não foi com minha cara me assusta, isso é verdade.

Relacionamentos são muito difíceis, hein.

5 comentários:

Srta.T disse...

Relaxa, gatam. Também tive essa primeira impressão com a minha sogra. E esses dias a gente tava assistindo "Cidade contra Cidade" (é isso?) e diante do desafio de adivinhar a palavra B_C_ _A eu respondi você sabe bem o quê. E ela se escangalhou de rir. Mas eu juro que foi sem querer.

ANDREA MENTOR disse...

Chu, que delííícia seu texto!!! Adorei, juro! Sou leitora nova por aqui... Te achei não sei onde e, agora, sempre volto. O texto foi editado, mas o conteúdo continua excelente. Realmente mães dão muito trabalho. Por isso que só podemos ter uma na vida - tks God!!! E, a inversão de papéis faz parte do personagem delas, eu acho. Não falo isso apontando defeito e me esquivando da responsa. Mesmo porque, sou mãe de uma menina de 6 anos - afe!!! Mee confundo as vezes. Canso. Quero sumir... Mas nunca deixar de ser filha da minha mãe nem mãe da minha filha... Eita trabalho bom!

Tá convidada a visitar o meu blog - http://coisaetals.blogspot.com. Vou adorar de ver around...

Beijo e até.

fl disse...

"Eu não sou a futura nora que ela espera ter"

Poizé, será que ela espera ter alguma??

meucanto disse...

Olha...
As vezes a gente pode ter uma impressão equivocada. A primeira vez que fui na casa dos pais do meu namorado, eu não tive muita certeza se a mãe dele tinha ido com a minha cara, aliás eu achei que ela não tinha gostado de mim at all. Mas na segunda vez, foi tudo bem mais tranquilo, e eu percebi que eu estava equivocada.
Agora se o fato dela não gostar de vc for algo declarado...ignora...
Beijos...
Depois quero saber mais detalhes do novo rolo!

Beatriz Vieira disse...

Puxa.. adorei seu texto!
Essa de sogra é f...!
A minha atual me adora mas é uma pérola, pq mães de namorados são um potencial para engolir sapos..

Convido para passar em meu blog:
http://cartasaoavesso.blogspot.com