quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

É amanhã!

É amanhã o dia do mico do ano. Sábado e domingo passados, nos últimos ensaios, eu decidi parar de dançar absolutamente concentrada em mim pra evitar erros e olhei para os espelhos da sala para reparar em minhas colequinhas. Teria sido melhor continuar na minha dança umbiguista. Porque MISERICÓRDIA, as tiazinhas em idade muito avançada estavam dançando muito torto. Me desconcentrei e errei pra caramba pensando que a apresentação será um desastre. Aí num lampejo de lucidez e de deixar o egoísmo nojento pra lá, consegui pensar que é bem legal que a escola dê chance pra quem quer que seja que tenha interesse em dançar na apresentação, sem discriminação. Algumas academias de dança selecionam os melhores alunos somente. É bem bacana que lá todos possam, inclusive a senhorinha que vai pra direita quando todos vão pra esquerda. E elas estavam tão empolgadas que quando o ensaio acabou elas ainda ficaram treinando um pouco mais. E tentaram chegar cedo no dia seguinte pra praticar a parte inicial só das mulheres, e ficaram no meio do corredor fazendo os passos e pedindo ajuda. Enfim, quando eu consegui parar de pensar no que meus amigos iam pensar se a apresentação ficasse estranha e me concentrei no fato de que todo mundo está ali pra se divertir, acabei achando tudo muito legal. E o ensaio do domingo, o último, foi excelente. E divertido. Aí ontem fui buscar meu vestido e, surpresa! ele não ficou tão mal assim. Até tirei foto. Acho que fiquei uma gema de ovo simpática. No entanto, o decote ficou abissal e isso me preocupa.

A frô vermelha, esse charme indescritível, faz parte do figurino. Quer dizer, a professora pediu que caprichássemos nos acessórios e arrumássemos os cabelos. Esse é o meu capricho: um pente de flor vermelha, comprado na 25 de março. O tom escolhido é pra combinar com as cores dos vestidos das outras meninas. Mas também posso usar flor amarela. É que é amarelo demais, né? Até cansa as vista. Reparem na pose de dançarina de salsa blasé. Sei que não existe, mas escondi o rosto porque estava com cara de sono.

Quando mostrei o figurino para minha mãe e meu irmão, e pedi opinião sobre o tamanho do decotchi, o que ouvi foi:

Mãe: Ai, está linda, ai que fooooofa, nossa, o decotão está ótimo também! - numa prova de que mães serão sempre mães. E cegas.

Irmão: Fia, que frescura é essa? A gente tem poucas chances na vida de parar o trânsito, quando a vida te dá uma chance de bandeja você vai fechar o decote? Se liga, ô. Mostra mesmo. - numa prova de que meu irmão é um ser humano desencanado.

Então amanhã estarei lá. Com decote e flor vermelha. E maquiagem. Num arroubo de puro pessimismo criei uma historinha na minha mente em que eu entro no tempo errado, erro toda a coreografia inicial, tropeço no meu parceiro quando ele entra pra fazer a salsa a dois e também erro na parte da salsa rueda. Aí no final todos vão rir da minha cara. Adoro meus ataques de pessimismo.

Depois eu posto fotos da apresentação. E conto como foi!

ps: a quem perguntou se pode ir, os convites se esgotaram em outubro. Eu comprei alguns pra família e pra pouquíssimas amigas e só... Porque estava no fim do fim já...

4 comentários:

Pôlo disse...

É isso aí, Cami, as velhitas estão lá pra curtir! Quando eu fiz bolero com minha ex, era assim também, tinha um povo sem noção, mas todos sempre alegres, e isso era o mais legal!

Boa apresentação! O decote ficou...hmmmmm...lindo. :-D

Depois conta pra nós como foi!

Bjão!

Amanda disse...

Quando vc falou que o vestido era amarelo, realmente imaginei que fosse amarelo gema, mas tá longe disso! E vc nem ta parecendo uma omelete, como havia dito!

Boa apresentação amanha! :D

maine_121 disse...

Como foi a apresentação?
Olha, vou deixar o comentário como se não tivesse ido ainda (hahaha)


mulher, você tá reclamando sem motivo.

olha, eu nem te conheço, não sou sua amiga e, ainda por cima, sou hetero. Ou seja, não tenho motivo nenhum pra querer te agradar. Mas o decote ficou ótimo, vai lá e arrasa. Certeza que vai atrair muitos olhares (bons)! As vezes a gente encana tão sem motivos..



Beijo!

OZ disse...

luchu.