quarta-feira, 25 de março de 2009

Existe

Você pensa que isso nunca vai acontecer com você. Porque você segue aquele raciocínio: se até agora não rolou, não vai ser às vésperas dos 30 que vai rolar. E o negócio é que você vai vivendo. E você já quebrou tanto a cara e já fez tanta burrada nessa vida que, agora que você consegue controlar sua ansiedade e entendeu que é possível ser feliz sem estar com o coração na boca por causa de alguém, por que mudar isso? E você está lá, com aquele mocinho, que te ajudou num momento tão bizonho da sua vida. E ele não é o que você sempre quis, você sabe que aquilo não dura muito mais, mas ah, ele é boa companhia. Tá bom. E o Universo não ajuda nessas horas, né?

Ajuda sim.

Porque aí você conhece alguém que se encanta por você. Alguém com quem você pode passar horas e horas seguidas conversando e nem vê o tempo passar. Alguém que ENTENDE o que você fala, entende suas piadas, entende seu senso de humor. Compartilha dele. Claro, você se encanta por ele. Mas fica aquela coisa, né. Você já viveu algo que começou assim, lindamente. E você sofreu. E doeu tanto, tanto, que foram meses pra não sentir mais aquela dor. E se... E se der errado, e se eu sofrer de novo, e ele mora longe e você uma vez se prometeu que não se envolveria com alguém que morasse mais do que 30 quilômetros da sua casa.

E na virada do ano ele te puxa e te dá o maior abraço do mundo e te deixa chorar todo o sofrimento que foi 2008 no peito dele. Aí ele te pega pelas mãos e te leva pra pular 7 ondas. E aí vocês voltam correndo para a festa e ele te beija e o mundo para e ele te leva embora dali. E, depois disso, vocês nunca mais se separam. Mesmo um pouco distantes, vocês estão sempre juntos. E conversam sempre. Todos os dias, sem falhar. E compartilham a vida, e dançam juntos e riem juntos. Sempre.

E você reluta em falar a respeito desse jeito, tão aberto. Mas se você já escreveu tanta tristeza por essas bandas, por que não escrever algo que tem te feito tão feliz?

Né?

E foi meio assim que eu me apaixonei. Muito. E foi assim que eu vi que o relacionamento que eu achava que eu nunca ia ter, eu tenho. Ele existe. Sem perfeição, cheio de percalços, mas existe. E é isso. Eu estou feliz. E muito, muito apaixonada.

9 comentários:

fl disse...

tem posts que dispensam comentários, tá tudo dito. mas não queria deixar de dizer o quanto é tocante acompanhar/"presenciar" esse encontro. bjs pra vcs e que tudo continue/permaneça desse jeito apaixonado entre vcs!!!!!

Lilaise disse...

sabe que te entendo? só queria que fosse, assim, MAIS PERTO.

Mas ninguém me disse que ser lindo significa ser fácil.

Ice Ice Baby disse...

gente q post lindo, sensível e sincero...

emocionei!

bjs chuchu

Marco Aurélio disse...

Sonhei com você noite passada, me deu a maior saudade. Aí chego e leio isso. Fiquei muito feliz, menina. Você já se fodeu bastante, agora é hora de se divertir.

Madame Ç disse...

post delicioso, terminei de ler com um sorriso. fico feliz por você. e vou torcer de verdade pra que dure muito, muito. pra sempre, quem sabe.

Srta.T disse...

Óun, chuchuzinha... é bão, né? É demais.

bjomeliga disse...

Eu fico feliz junto com você. Bóra ter um pouco de alegria nessa vida!

Alê Marucci disse...

Feliz demais por você. :)

Thais egger disse...

Ah, meu irmão! Que post lindo, Camila! A D O R E I!