terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tá f*da Brasew!

Chegou setembro, já estamos no final do ano e logo mais decorações de Natal invadirão as ruas e shoppings. Por mais que isso dê uma sensação de que nada mais vai acontecer, afinal, o tempo tem passado cada dia mais rápido, na minha vida coisas muito importantes acontecerão entre esse mês e o mês que vem. Meu namorado se mudará para São Paulo e vamos nos casar. Finalmente, depois de quase dois anos de viagens mensais, distância e muito dinheiro gasto com ligações e passagens. Isso sem contar toda dificuldade que é ter um relacionamento a distância. Amiguinhos, só entrem nessa se a pessoa valer muito, MUITO a pena, viu? Fica a dica.

Estamos muito felizes mas, ao mesmo tempo, completamente perdidos. Estamos na fase de procurar apartamento e pensar em móveis e eletromésticos, mas a escolha de aluguel depende de vários fatores. Compra de móveis também. Estou com a cabeça a mil por causa disso e por milhares de outras coisas. E se a grana não der? E se a gente não conseguir comprar o mínimo? Como farei pra me mudar, casar e ainda manter meu bom desempenho no curso? E como farei pra me casar, mudar, manter bom desempenho no curso e administrar minha empresa?

Eu não sei como eu ainda não comecei a surtar. O curso que estou fazendo é pesado demais. Eu estou amando, amando mesmo. Mas temos muita coisa pra fazer semanalmente. E ninguém vive só do curso. Eu ainda dou aulas. E tenho que cuidar do meu negócio. Tenho tentado manter a cabeça assim: de segunda a quinta eu trabalho e faço meus trabalhos escolares (rá). Sexta-feira, dia do curso, eu não penso em mais nada. Tem dado certo, até porque nas aulas eu não consigo pensar em outras coisas, senão me perco e fico igual à menina maluca que a cada 5 minutos diz que está "lost" (e ela ganhará muitos poosts porque toda semana ela apronta alguma maluquice). Mas com a iminência da mudança e vinda do meu amô não sei se conseguirei manter essa divisão e organização mental.

E tem toda aquela parada de enxoval, né? Que, convenhamos, é um saco. Eu não tenho nada de enxoval. Odeio falar a respeito, acho um assunto mulherzinha demais. Não gosto dessas tradições casamenteiras, tipo chá bar e chá de cozinha. Chá de lingerie me dá engulhos. 20 mulheres loucas num mesmo ambiente falando de calcinha, deus me livre e guarde, isso é quase a descrição do inferno pra mim. Sem contar que não quero amiga minha escolhendo o baby doll que usarei com meu marido. Isso é muito íntimo, por mais que eu seja íntima das minhas amigas. E nem começarei a discorrer sobre chá de bebê porque só pensarei nisso daqui a alguns anos e porque é outra coisa chata e louca. Thanks, but no thanks.

Só que chá de cozinha é meio necessário para recém-casados que estão começando a vida a dois com uma mão na frente e outra atrás. Então além de tudo aquilo que eu disse que estou pensando e fazendo, agora estou também pensando numa alternativa menos mala para um chá de cozinha. Já pensei numa alternativa que provavelmente agradará gregos e troianos. Mas eu morro de vergonha de pedir presentes. Eu queria uma festinha sem pedir nada. A pobreza me impede de fazer isso, terei que pedir presentinhos.

Eu fico impressionada quando vejo casais que fazem festa, compram apartamento, mobiliam tudo lindamente e ainda viajam em lua-de-mel. De onde tiram tanto dinheiro, Senhor? Não conseguiremos fazer num um décimo disso e já estamos de cabeça cheia.

É difícil ser gente grande.

E depois desse longo desabafo (e outros virão, certamente, tenham paciência comigo), eu só digo que no meio de todas essas incertezas e ocupações, a única certeza que tenho é, na verdade, a única que preciso: eu amo meu namorado e tenho certeza que quero construir uma vida ao lado dele. :-)

10 comentários:

Rena disse...

Como já passei por tudo isso posso comentar tranquilamente. É FODA! Rola toda uma insegurança e tal.... Mas depois vc respira tão aliviada que seu amor está ali, que SUA casa está ali que tudo vale a pena. Eu não fiz chá de cozinha, de panela, de puta que pariu algum. Mas acho isso escolha de cada um, no fim vc ganha um monte de besteirinhas que 1,99 que vc mesma poderia ter comprado com 30 reais em uma loja barata hahaha
Força gata!
Bjs

Renata disse...

acho que as pessoas fazem essas festas enormes contraindo muitas, muitas dívidas. ou não comprando roupas fofas, não sei.

me manda a lista do chá!

simone disse...

parabens, chu!!!! :D
muita felicidade pra vcs, e nao tenha vergonha de pedir os presentes... afinal, festa de casamento serve pra 3 propositos: beber com os amigos, oficializar a uniao com fotos pra provar e finalmente ganhar os eletrodomesticos... :P

beijo!!!

Kelli disse...

Uma coisa que eu ouvia e não acreditava sobre as festas era: "o dinheiro aparece". Claro que cada casal faz a festa ao seu estilo e dentro das suas possibilidades, mas isso foi uma realidade pelo menos no meu caso. Eu tinha algo guardado aqui, ele ali, a irmã deu isso, a tia deu aquilo e assim foi. No dia da nossa festa não havia nenhuma dívida pendente.

Sobre os chás da vida, particularmente eu acho super úteis, mas vc pode simplesmente convidar seus amigos para um churrasco com video-game de inauguração da casa e, invariavelmente as pessoas te levarão algo, vc pedindo ou não.

Mas o mais importante de tudo é vcs estarem juntos e felizes. Isso acontecendo, todo o resto se ajeita.

bjos

termocolantes disse...

Awwwwn! Que lindos! Felicidades, boa sorte!

Nilo Sérgio disse...

É isso mesmo, você concluiu seu desabafo com solução: só o amor constrói! Esse é o refrão daquela música dos anos 60. Nada em nossos grandes e pequenos desafios (dinheiro, trabalho, casa, chá de bebê ou babydoll), deve colocar em risco esse sentimento fundamental, simplesmente porque é ele que faz a diferença positiva pra superar tudo isso, até o engulho-enxoval (recomendo a Zêlo, tá?)
Como disse a Kelli, "o mais importante de tudo é vcs estarem juntos e felizes. Isso acontecendo, todo o resto se ajeita".
Casa, por exemplo, não é a primeira que será a CASA DE (seus sonhos)VOCÊS. Talvez a segunda ou a terceira... Então, sugiro que você relaxe e se contente com uma kit onde tiver metrô. Só isso já diminui enxoval, eletrodomésticos e outras despesas. Quem sabe, mais a frente você ganha um apto. perto do trabalho de vocês?
Felicidades!
bjin

Marco Aurélio disse...

MÃO NA CABEÇA QUE VAI COMEÇAAAAAAAR
Desencalhation-tion
Desencalhation
Desencalhation-tion
Desencalhaaaaaaaation.

Parabéns, petequita! A vida de casado é muito boa. E não, o dinheiro não vai dar. Deal with it.

Jan disse...

Bom, eu que como você soube recentemente, já montei e desmontei um casamento e umas 5 ou 6 casas, já te digo que por mais difícil que pareça, se tiver bastante amor... compensa!
Boa sorte e muita felicidade para vocês!
Bjs.

Domingas Alvim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Domingas Alvim disse...

Domingas Alvim disse...
Estou entrando no mesmo momento... Nossa, brincar de se sustentar... É ou não é a melhor e a pior brincadeira que existe? Será que dá pra voltar pra amarelinha? rsrs Abçs e boa sorte pra gente!

Quando puder, me faça uma visitinha virtual... até porque, na correria que estamos... o que é mesmo uma visita pessoal?! rsrs