segunda-feira, 25 de abril de 2011

Crise profissional anual

Passo por isso todo ano. Repenso as decisões que tomei, penso se foram as mais acertadas e sofro (todo ano!) com o tempo que perdi quando estava com uns 20 e pouquíssimo anos. Se eu pudesse dar um conselho à juventude seria "não se enganem, o tempo passa muito rápido e vocês estão perdendo tempo com bobagens". Ah, como eu perdi tempo com bobagens. Ainda perco. No entanto, gostaria de dizer que essa crise anual é inútil. Outra perda de tempo. Não é. Grandes decisões foram tomadas em momentos de crise. O problema é que, dessa vez, eu realmente não sei como resolver essa crise. Você descobre algo que gosta de fazer. Depois descobre outra coisa. Mas pra essa outra coisa você teria que tipo, voltar no tempo. Não rola.

Eu gosto do que faço atualmente. Queria ter um investidor pras coisas decolarem, mas não tenho. E, apesar de gostar do que faço, tenho dúvidas, muitas. Mas existe um mito, que talvez minha cabeça louca tenha criado, de que quem tem um micro negócio não tem dúvidas. Tem que meter as caras e seguir em frente. Tem também o lance da influência insana da minha tia na minha criação. Que eu luto super contra, mas vou dizer, tá aqui dentro. Eu brigo com ela, acho ela uma déspota. Mas a verdade é que o despotismo tá impresso em meu coração: gente produtiva de verdade não entra em crise. Não parece uma piada? Mas estou eu aqui, sofrendo há algum tempo, com muitas dúvidas. Inúmeras. E não tenho nem com quem conversar.

Como sofro nessa vida.

12 comentários:

O coruja disse...

Como assim não tem com quem conversar?????? Olha eu aqui! Conversa comigo!!! Concordo quando diz que o tempo passa rápido! Passa mesmo e eu sei que perco tempo com bobagens mas continuo perdendo!!! É difícil, muito difícil ser disciplinado!!

Dri disse...

Tem eu também! Eu! Eu! Eu! Me escolhe, tia!

O coruja disse...

Nossa pode escolher a Dri (que desespero) rsrsrsrsrsrs!!!!

Throwing it all away disse...

Eu tenho 20 e poucos anos. E também estou perdendo tempo. Já tomei um rumo, descobri que não era aquilo e tô aqui parada, sem perspectivas, porque realmente não sei por onde começar. Porque a gente fica meio sem rumo mesmo quando aposta numa coisa que não dá certo, e a gente só percebe que não dá certo depois de perder um tempo tentando.

Dri disse...

(rindo aqui)
Coisa de quem foi criança muito nerd, O Coruja!

O coruja disse...

Ha ha ha!!! Magina Dri, a Chu abre esse espaço pra gente exorcizar mesmo.....e por falar nela. Por onde anda a dona do blog?

Fancy girl disse...

Coincidencia eu ter parado aqui no seu blog? Sinto quase a mesma coisa que vc, talvez a mesma coisa MESMO, não sei. De tanto perder tempo e achar que ele não vai passar e que sempre dará tempo pra fazer tudo que eu um dia quisesse e planejasse(futuro) , aqui estou com 26 anos...e ainda nao sei o que fazer da vida, e quando tenho alguma ideia, as pessoas e a propria vida me jogam balde de agua fria e me trazem à realidade de q já está tarde para isso ou para aquilo.... e pior...odeio o que faço hoje em dia.

Marina disse...

Recém-casada, em crise com o que poderia ter feito da vida e preocupada com o futuro? Bem-vinda ao clube! :)

Jac. disse...

Eu também tenho as minhas crises de vez em quando, começo a querer ter 18 anos de novo...
Mas quanto a ter dúvidas e crises e estar relacionado a não produzir, acredito eu ser uma mentira do tipo mais sem vergonha. Imagine passar a vida em brancas nuvens... só a galera do valium mesmo. É clichê brega de motivacional, mas crise pode ser sim oportunidade para crescimento em qualquer área da vida. Espero que você consiga suas respostas. :)

Vanessa disse...

Passar por esses momentos não é fácil...nada fácil...mas acredito que o mais importante é não nos boicotarmos e evitarmos mergulhar em pensamentos que irão minimizar atitudes que tivemos no passado...

Minha mãe sempre diz que tomamos as melhores atitudes dentro da cabeça que tinhamos na época e que seria muito fácil nascermos com uma compreensão de futuro além da nossa idade real pra fazermos as melhores escolhas... Também digo "Ai se eu tivesse a cabeça de hoje aos 18..." teria feito várias coisas diferentes tbm...

E quer saber?! O mais importante, na minha opinião, é ver o quão versátil e batalhadora você é. Angústias e questionamentos teremos e faremos sempre e é até saudável! Só não pode se boicotar como disse anteriormente.

Independente de qq coisa, tem mais pessoas que orgulham-se de nosso empenho e atitudes do que podemos imaginar...

Manda "xô" pra nuvenzinha trash de pensamentos e manda bala! Não é todo mundo que tem peito pra fazer o que vc faz!

E todo empreendedor tem dúvidas sim...muitas...o tempo todo...faz parte da emoção do jogo!

Fica bem, gatona! E conta com nóe!

Beijos Van

Simone Westerduin disse...

Eu acredito que seja meio que uma crise generalizada da nossa geração. Eu estou chegando perto dos 30 e recomeçando novamente, não sei por onde, sei só do que eu gosto, o que eu gosto não paga as minhas contas... o vida

Beijos

Sueli disse...

A idade já vem num fluxo que não esperava, e ainda tenho muitassss dúvidas, crises, choro, tenho saudade só de lembrar na força da minha mãe... e acho que ela tb tinha dúvida e sofria...e lá no fundo mesmo, acho que calamos, pois nem tudo conseguimos traduzir.Você pode comer meu feijãozinho de colher e conversar... que tal? todo carinho!!!!