sexta-feira, 10 de junho de 2011

Eu já sabia. Essa coisa de dieta não dá certo comigo. Eu tenho força de vontade pra muita coisa, muita mesmo. Mas comer é uma das coisas que mais amo fazer na vida. Passei anos, muitos, querendo engordar. Nunca precisei controlar nada em minha alimentação. Na verdade, eu fazia questão de comer coisas engordativas (e gostosas) porque elas eram a minha chance de engordar algumas gramas. Eu não sei o que é ter que controlar o que como. Nunca soube. Desenvolvi paixão por comer. Eu amo ir a restaurantes bons, aprender receitas novas, comer a comidinha da minha mãe. E, vocês sabem, eu amo cozinhar.

Aí passei dos 30. Casei. E ganhei em meses quilos que levava anos (!!!) para ganhar. Decidi, claro, começar a controlar a alimentação. Nada de dieta, só um controle maior. Acontece que é inverno. E, no inverno, o Taz baixa em mim. Quero comer tudo. Fico com muita fome. Quero carne. Brigadeiro. Queijos. Mais carne. Manteiga de amendoim no pão. Pão de queijo quentinho com manteiga. Quero muito tudo isso! Estou há duas semanas tomando sopas sem gordura na maior parte das noites.

Acontece que quando fico cansada, eu quero comer algo gostoso e gorduroso. Quando estou triste, idem. Quando estou estressada, também. Não ligo muito para chocolates e, pra ser sincera, eu prefiro um bom prato salgado do que um doce - não que eu dispense um doce, só não sou compulsiva louca por açúcar. Essa semana foi extremamente cansativa pra mim. E o que não devia acontecer, aconteceu: comi pizza. Comi um pastel de banana. Tomei muito vinho (vamos todos mandar um salve ao Baco!). Isso foi o equivalente a abrir as porteiras pra toda a boiada do Pantanal passar. Hoje só pensei em comida. Já comentei tanto sobre comida no Twitter que uma amiga me perguntou se estou grávida!

E foi aí que a confirmação veio: controle alimentar é algo muito difícil pra mim principalmente porque, quando dou essa pausa, eu quero sair comendo toda a comida gostosa existente no mundo! Até porque acho que a vida é tão difícil, não fico feliz tornando-a ainda mais difícil. Comer é prazer! Mas... E a balança? E as gordurinhas? E o fato d'eu estar proibida de fazer exercícios físicos por conta de um pé machucado? Viver é tão complicado, a convivência com os ceresumanos é tão complexa... Eu só quero um brigadeiro quentinho pra fazer meu dia feliz! Só quero comer e não engordar! Não é pedir muito.

7 comentários:

Rose H. disse...

nossa, que difícil. difícil mesmo. eu tb amo, AMO comer e se não fosse a corrida, eu seria um bujãozinho. com o pé machucado fica REALMENTE muito difícil esse controle pra quem GOSTA de comer. tenta o equilíbrio. tenta não se privar TANTO, mas também não chuta o balde pra tão longe. vai demorar um pouco, mas ao menos você não vai enlouquecer. ;)

Jussara disse...

ai, tb sou assim, tenho uma forte relação com comida. adoro uma boa mesa (como boa taurina).
não sei fazer dieta, tanto que nem uso a palavra, se não me dá mais fome. o que eu tento fazer é cortar certos alimentos e diminuir outros. tô numa luta inglória desde uma viagem à praia, no final do ano passado, mas devagar tô conseguindo. fácil não é. tb gosto de comida saborosa, que quase sempre significa comida calórica. detesto comida insossa, me dá até tristeza. haha
por que vc não faz um dia do "lixo"? tira um dia só pra comer o que gosta. só não pode chutar o balde.
um dia ou outro que vc comer "errado" não vai afetar a dieta. só não pode fazer isso todo dia. comer tem que ser com prazer, do contrário ficamos frustradas e a dieta não evolui.

Caco disse...

Oie,

Acho que tu faz muito bem. Também adoro comer e acho que devemos fazê-lo com todo o prazer e direito que nos cabe.

No Brasil rola muito complexo de culpa por comer. Come-se e, em seguida, entra-se em um estado de arrependimento e promessas de correr uma maratona para gastar as 500 calorias que tinha aquele ótimo (inserir aqui uma sobremesa).

Bobagem. Saber desfrutar de uma boa mesa (e isso exclui, necessariamente, comidinhas light e nhénhénhé) faz parte de viver bem. Desfrute!!

Besote,
CACO

Dri disse...

Eu achei que não fosse viver para me ouvir aconselhando "Come, gata, come". Aposto que você também achou que não viveria para tal. Mas cá estamos, alguns anos depois, e eu direi novamente que você tem que desencanar. Inverno, gatam. Quer dizem, estamos no outono ainda, mas é tecnicamente inverno, certo? Coma e seja feliz. Cozinhe e faça as amiga toda feliz! ;)

ronisiamarinho.com disse...

Cá te entendo em número gênero e grau, eu AMO comer e dieta pra mim é a coisa mais triste que existe... "Comer comer é o melhor para poder ser feliz!" Beijos mil, quando eu for ao Brasil ano que vem a gente tem que sair para comer :)

Ana disse...

Ô menina, come! Não liga pras gordurinhas. No verão, quando você estiver torrando embaixo de um sol ardente e implorando por um copo d'água (porque qualquer comida quente te deixa pesada demais até pra respirar) você vai pensar: "Céus, porque eu não aproveitei comer sem culpa aquela sopa quentinha?!"

Viviane disse...

Te entendo e te abraço. Nesses dias de frio eu só penso em comida (nos dias quentes, eu penso menos - mas penso)...rs