domingo, 26 de junho de 2011

Esqueci de contar.

Eu caí no grupo dessas meninas chatinhas umas vezes. E tô lá exercendo minha paciência. Juro que não faço caretas. Juro que não reviro os olhos. Juro que, olhando pra mim, imagina-se que eu seja até tolerante. Até porque as pessoas podem ser cafonas por um erro do universo e isso não interfere em nada no resto. Eu sei que elas podem ser legais. Juro que eu sei disso. Acreditem em mim. Mas estou lá, sendo fofa e fazendo o trabalho em grupo, quando a moça que precisa de hidratação começa a falar um monte de coisas nada a ver. E eu tentando avisar "mas o tutor pediu diferente, ele quer outra coisa". Ninguém me ouve. Repito e a moça olha pra mim com nariz empinado e fala:

- Mas o que você acha então?

Eu respondi com calma. Disse o que o tutor tinha explicado. Da boca pra fora eu fui uma LADY. Mas internamente eu só pensava:

- O que EU acho? Você quer saber o que eu ACHO? Eu acho que seu cabelo precisa urgentemente de uma hidratação. Eu acho que sua amiga aí ao lado precisa entender que roxo com marrom não é legal. Também precisa entender que se quiser usar bota pata de vaca, que pelo menos endireite a coluna. Olha, eu acho que ela parece uma trongola quando anda. E você tá parecendo uma zebra com sapato preto, meia roxa, saia preta, blusa roxa... Nada está ornando aí. É isso que eu acho. Quem pergunta, quer saber.

Eu já sei que eu vou pro inferno. Ninguém precisa me avisar.

Um comentário:

Emanuelle disse...

hahaha, imagino que seja um blog para amigos lerem, mas tava correndo o olho e li esse post. impossivel nao comentar.

Cair no grupo dessas meninas nunca é facil. opinar é mais dificil ainda. e o principal: melhor nunca falar oq realmente voce acha....

o problema nao é ir pro inferno, é aguentar a resposta oO