quarta-feira, 1 de junho de 2011

Particularidades de um treino de corrida com meu marido, parte 1

Eu e meu marido decidimos emagrecer e fazer exercícios físicos. Casamento engorda, é fato. Pós 30 anos também. Ele ainda não tem 30, mas como é muito companheiro, engordou comigo pra não me deixar sozinha (not). Optamos por começar com corrida porque é fácil e custo zero. Uma amiga me passou uma planilha de treinamento para sedentários. Beleza, é só memorizar o treino e sair correndo por aí. Vai dar tudo certo!

E eu realmente acho que vai dar tudo certo, mas eu não contava com o fato de meu marido, pessoa tranquila, virar um personal trainer muito bravo quando está fazendo exercícios. Primeiro que ele achou que o treino inicial era para "recém acidentados que estão começando fisioterapia". Achou por bem pular umas etapas porque, senão, ele morreria de tédio. Gente, eu não aguento correr muito tempo. Resultado: ele teve que aturar meu treino de velhinha em fisioterapia mesmo.

Como não temos cronômetro sugeri que a gente conte a partir das músicas que ouvirmos. Aí ele lança:

- Você tem Legião Urbana no seu Ipod?

Claro que não tenho Legião Urbana. Claro que eu fujo de Legião. Claro que sei cantar as músicas, mas é claro que não ouço nenhuma delas por livre e espontânea vontade. E claro que ele sabe de tudo isso. Respondi com voz de estranheza:

- Não tenho. Por quê?
- Ué, porque não adianta eu ouvir músicas curtas e você ouvir músicas longas.
- E Legião tá nessa porque...
- Me diz se adianta você ouvir "Faroeste Caboclo" e eu ouvir "Sabão crá crá". Adianta?

É, não. Nem questionei sabão nem crá crá porque fiquei com receio dele ficar mais general ainda.

Ele corrigiu minha respiração o tempo todo. Quando voltamos ele me fez fazer abdominais. Fiquei impressionada com a exigência da pessoa. E admito que, pra eu me exercitar, só com um general mesmo.

Obedeci, segui as instruções, nem questionei o fato dele ser turismólogo, e não personal trainer. Qualquer ajuda é bem-vinda e sei que preciso mesmo dos exercícios. Além disso, sei que o tempo está ao meu lado. Sei que o melhor agora é ser fofa. Porque em breve eu darei aulas de inglês a ele. E aí, minha gente, só digo que a vingança é um prato que se come frio. MWAHAHAHAHAHAAHA!

(brincadeira, amor, te amo e você é super fitness!)

5 comentários:

Livia disse...

Sabão crá crá? Faroeste Caboclo?? Do fundo do baú!! Não consigo imaginar alguém ouvir isso correndo. Nem parado.

Já meu marido, quando digo que quero começar a correr, ri. Ri não, gargalha. Deve ser porque já disse isso muitas vezes e até agora não comecei.

Mas comecei a fazer aulas de dança, tô levando a sério, tendo disciplina, gostando muito. E quando toco no assunto ele também ri, sempre. Ele me liga, eu digo que tô saindo da aula, ou entrando, ou qualquer coisa relacionada, e a resposta dele sempre é: "ah sim, hoje tem dança, hahahahaha".

Isadora disse...

Só com muito amor pra seguir um treino desses, hein? QUE LINDO!

Renata disse...

hahahahaha, lembrei da Monica, de Friends, quando resolve ajudar o Chandler a perder peso.

Jussara disse...

nossa, pensei que fosse só eu que fugisse do legião. não ouço nem por decreto. peguei birra, sei lá pq.
corrida é ótimo pra emagrecer, mas tem que começar devagar.

A.K disse...

ahhh eu achei engraçado, principalmente, vc planejamendo vingança nas futuras aulas de inglês.
=)