quarta-feira, 23 de maio de 2007

Maio, mês de descobertas

Dois anos de empresa, numa avenida movimentada dessa São Paulo que não pára. Não há muitas opções para lanchinhos ali perto. Há a uns 15 minutos a pé; mas andar 15 minutos no final da tarde não é exatamente my cup of tea. Contentei-me, durante esses dois anos, com a Casa do Pão de Queijo, Jangadeiro Lanches e a Empada da Vovó. Casa do Pão de Queijo dispensa apresentações, Jangadeiro é o boteco de pf e lanches gordurosos do outro lado da avenida e Empada da Vovó é auto-explicativo, não fosse o fato d'eu não fazer idéia de quem seja a vovó que faz as empadas. E durante esses dois anos eu desenvolvi um enjôo de pão de queijo da CPQ que ninguém tem idéia. Não posso nem sentir o cheiro. Migrei para a gordura da Jangadeiro, mas depois de um quilo a mais em duas semanas, preferi dar um tempo em nossa relação. E a empada, bem, não é todo dia que estou a fim de empadas. Sentia falta de um bolo caseiro, sanduíches mais naturais... Até que, UAU, descobri que OBVIAMENTE há um lugar que vende essas iguarias perto da escola. Dois anos depois, milhares de pães de queijo depois, alguns quilinhos depois. E nesse lugar vendem bolo gelado - aquele bolo de côco muito molhado, embalado em papel alumínio, sensação das festas dos anos 80. Vendem BOLO GELADO, zentzie. E eu perdi isso por dois anos. Aí agora eu provavelmente sairei de lá, da escola. Ou seja, descobri a delícia tarde demais e perdi meu tempo com pães de queijo. Acho a vida bem injusta nessas horas.

E aí maio foi um mês onde quase tudo mudou. E eu descobri que posso comer bolo caseiro perto do meu trabalho, justamente agora, quando considero sair de lá. Em maio eu ganhei um colega de trabalho nerd, em maio eu decidi muitas coisas, em maio eu vou receber visitas bacanas. Em maio muita, muita coisa. Mas um outro dia eu entro no mérito da questã.

Moral da história, segundo o Geninho da She-Ra: Hoje, amiguinha, você aprendeu que não há nada melhor que uma viagem sozinha para colocar as idéias no lugar. Aprendeu que ainda é possível se surpreender positivamente com as pessoas ao seu redor e também com quem está longe. Comprovou que é possível sim, mudar, sacudir, tentar - você sempre soube disso, na verdade. E, mais que tudo, que nada melhor que o velho clichê do tempo pra fazer as coisas terem seu real peso, sua real medida e sua real importância. Parabéns, amiguinha! O Reino de Hetéria orgulha-se de você!

PS muito importante: MUITO obrigada!

12 comentários:

Margot disse...

*oun, coração*
Vai dar tudo certo. Se não der, é pq não chegou ao fim.

(espasmos)

amo, querida :***

Sabrina disse...

Que bom, né? Que dá certo? Acho chique e necessário. Muito feliz por você! Mas quero também. Nhé
:-***

Alê disse...

Vai sair da escola? Por quê? Conta, mina!
Beijo.

Srta.T disse...

Menine, ontem teve bolo gelado na sobremesa aqui da empresa e eu pensei exatamente na saudade que eu sentia dos 80's, hehehehehehe.

Anônimo disse...

acabei de ler e estou com água na boca por causa do pao de queijo, do pf e cia, e do BOLO no papale de alumínio... ai que delícia....
Saudades de vc,
beijos - rô.
ps: ando sumida do meu blog - sem saco. rs

Alice disse...

Ai bolo :~
Estou de dieta e não posso nem pensar em bolo! ¬¬

hunnybunny disse...

de rien, ma cherie...ainda bem que deu certo!!!!!!

Ju Guarany disse...

Dar certo é sempre ótimo!

Precisamos nos ver, e dessa vez de propósito!

hunnybunny disse...

HAHAAAHAHAHAHAAHHAHAHAHAAHAHA

Klein disse...

Eu consigo imaginar a velhinha com os pés acorrentados a um cano grosso que passa no fundo da cozinha, preparando suas empadas enquanto dois encapuzados ficam de olho nessa velha safada.

Dani Meirelles disse...

Em maio foi meu aniversário
(a mais egocêntrica)

Carla Veris disse...

por favor me diga onde fica o lugar que tem esse bolo, pelo amor de Deus.

valeu