quarta-feira, 16 de maio de 2007

Mu-mu-mudan-ças

Porque traduções ao pé-da-letra são um dos meus passatempos favoritos. Sérião. E também porque é sempre tempo de... mu-mu-mudanças...!


Ainda não sei o que eu estava esperando
E o tempo estava correndo selvagem
Um milhão de ruas sem saída
Toda vez que eu pensei que tinha conseguido
Pareceu que o gosto não era tão doce
Então me virei para encarar a mim mesmo
Mas nunca peguei uma olhada
De como os outros devem ver o fingidor
Eu sou rápido demais para fazer aquele teste

Mu-mu-mudanças
(Vire-se e encare a pressão)
Mu-mu-danças
Não quero ser um homem mais rico
Mu-mu-mudanças
(Vire-se e encare a pressão)
Mu-mu-mudanças
Sò tenho que ser um homem diferente
Tempo pode me mudar
Mas eu não posso perseguir o tempo

(tentar cantar no ritmo fica "ótimo". Tentem, crianças!)

3 comentários:

Margot disse...

Deivid BÁUI!

Alê disse...

"Vire-se e encare a pressão" parece saído de letra de funk carioca.
Pobre Bowie!
Beijo.

Ju Guarany disse...

Po, mas ficou ótimo!

Pena que eu nunca mais vou ouvir a música com a mesma sensação, heheh!