domingo, 20 de dezembro de 2009

Um dia produtivo e alérgico

Ontem eu arrumei todas as minhas gavetas, armário e estantes. Foi uma revolução. Tirei tudo de dentro, passei pano, lustra-móveis, organizei, tirei velharias. Estou alguns quilos mais leve em meu coração (no corpo não, ontem descobri que usar tomara-que-caia tá beirando o ridículo, mas não falarei disso agora). Mas, essa leveza veio junto com a maior crise alérgica da história da minha vida com rinite. Quando decidi que ia comprar remédio, a crise deu uma amainada. E aí fui pra cozinha fazer mais de um quilo de biscoitos natalinos. É assim, você não tem dinheiro, então presenteia com comidinhas. Pra falar a verdade, eu acho que presentear com comidinhas é uma delicadeza muito grande e eu acho o máximo tanto cozinhar pra presentear quanto receber presentinhos comestíveis. Minha alma de gorda é muito, muito gorda mesmo. Mas pensem: você ganha algo que sabe que a pessoa teve trabalho em preparar, fez pensando em você, comprou ingredientes pensando em você... Ah, vá. É muito legal e muito gentil. E gentileza, hoje em dia, é coisa rara.


Esses são os biscoitinhos. O flash estourou em cima, mas eram 3 da manhã e eu estava há 4 horas ininterruptas numa sequencia sem fim: abre massa - molda biscoitos - coloca na forma - polvilha canela e açúcar cristal - coloca no forno - tira do forno - abre massa - molda biscoitos - ad eternum. Não tem como exigir foto boa. Eu estava tão cansada que meu nível de loucura estava no ponto de fazer biscoitos achando que Víctor e Leo têm músicas legais. Eu quase cantei "Fada" junto com eles enquanto eles se apresentavam no Altas Horas. Não cantei, mesmo porque não sei a letra direito. Mas era esse meu nível de loucura: estava achando tudo divertido. Quando meu irmão chegou em casa, às 3 da manhã, junto com um amigo, eu neeeem liguei que minha vestimenta fosse essa:


MUITO garbo e elegância.

Aí eles chegaram, eu já estava na última fornada, conversamos um pouco e eles, gentilmente, foram ao Mc Donald's aqui pertinho me comprar um lanche. Porque eu estava há horas só cozinhando e sem comer nada salgado. Terminado todo o trabalho do dia todo, fui deitar crente que ia dormir com os anjos, já que estava exaurida depois de horas de arrumação e horas na cozinha.

Mas aí... Eis que o monstro da rinite voltou, com força total. Comecei a espirrar loucamente, a tossir loucamente, meus ouvidos começaram a doer e eu achei que fosse o meu fim. Eu espirrei até quase 6 da manhã. Meu irmão não estava mais em casa pra ir comprar remédio, eu não tinha condição de sair e minha mãe, se não tinha acordado até ali com a sinfonia de atchins, não acordaria tão cedo. E foi assim que eu consegui dormir perto do nascer do Sol e hoje estou tão acabada que nem consegui sair da cama ainda. Levantei só pra almoçar.

Eu deveria ter ido ao cinema e deveria visitar dois tios meus pra levar os biscoitinhos. Mas estou sem forças. Disso, tira-se a bela lição: NUNCA arrume armários e tire pó sem ter um bom anti-alérgico em mãos. Aprendam, amiguinhos.

Pelo menos estou com tudo organizado e os biscoitos ficaram bem gostosos.

4 comentários:

Kel disse...

Rinite é uma merda, eu sei pq eu tenho tbm...
Dá vontade de arrancar o nariz fora.

Eu quero uns biscoitinhos desses tbm!!! Deu uma fome olhando isso!

Beijos

Renata disse...

eu acho a coisa mais fofa do mundo dar coisinhas de comer de presente...

Vanessa disse...

Só o fato de vc ter ficado quatro horas fazendo biscoitinho já mostra a importancia do presente.
Gostei do seu blog!!

Beijo.

Caco disse...

Fófis, fófis, fófis. Grau mil!