quinta-feira, 5 de maio de 2011

União de quem se ama

“Aqui, o reino é da igualdade pura e simples, pois não se pode alegar que os heteroafetivos perdem se os homoafetivos ganham. E quanto à sociedade como um todo, sua estruturação é de se dar, já o dissemos, com fincas na fraternidade, no pluralismo e na proibição do preconceito, conforme os expressos dizeres do preâmbulo da nossa Constituição”. (voto do Ministro Ayres Britto)

Hoje é um dia bonito para o Brasil. Para todos os cidadãos - não só para os gays. Hoje foi a prova de que, apesar de todo o preconceito, apesar da oposição de vários deputados evangélicos, apesar da ignorância geral, é possível sim votar pelo DIREITO que as pessoas têm de viverem com quem elas bem entenderem. Se eu posso me casar com o Thiago e tenho direitos como casada, por que, até hoje, o João não tinha direitos ao se casar com José? E nem a Antônia com a Diana? Não fazia sentido. Eu não sou a mais orgulhosa das brasileiras. Eu não visto a camisa verde-amarela. Eu acho que o Brasil tem muita gente bunda. Fico pra morrer quando fico sabendo sobre violência contra quem quer que seja. Fico pra morrer e sem entender qual é o motivo de gente escrota bater em gays. Um amigo meu levou um soco numa boate outro dia. Ele estava com os amigos dele, numa boate gay, curtindo a noite. Levou um soco no olho de um maluco, por motivo algum. Aquela menina de 16 anos foi assassinada só porque namorava a filha do fazendeiro.

Pra que? Por quê?

Nunca entendi. Eu tive que aprender a me controlar pra não dar respostas grossas a alunos meus que fizeram comentários preconceituosos em aula. Um dia eu não aguentei, ouvi tanta bobagem, tanta "a pessoa ser gay, ok, mas bicha, não". Ou então "quer ser viado, que seja, mas não esfrega isso na cara das pessoas. Não tem que beijar em bar. Nem andar de mãos dadas. Como eu explico viadagem pros meus filhos?"; que eu respondi. Perdi o aluno, é claro. Que, uma aula depois da minha resposta, resolveu me humilhar durante a aula. Depois ele tentou fazer campanha contra mim na empresa. Tudo porque eu não aguentei as bobagens que ele falava.

A aprovação da união homoafetiva é um primeiro grande passo. Eu disse lá em cima que não sou a mais orgulhosa das brasileiras, mas hoje eu senti orgulho do meu país. Só hoje.

(leaim aqui um post super esclarecedor a respeito dessa aprovação: http://ladyrasta.com.br/2011/05/05/uniao-estavel-bibalandia-10-bolsonaros-zero-e-agora/)

3 comentários:

ronisiamarinho.com disse...

Eu também me irrito muito com gente que tem preconceito. Aliás, eu acho que esse tipo de preconceito é a mais pura burrice!
Mas que bom que o nosso Brasil deu um passo a frente.

ronisiamarinho.com disse...

Eu também me irrito muito com gente que tem preconceito. Aliás, eu acho que esse tipo de preconceito é a mais pura burrice!
Mas que bom que o nosso Brasil deu um passo a frente.

Dáfni disse...

Um tapa de luva de pinica na cara desta gente hipócrita! Foi muito legal...

Beijos