quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Chatiiiiiinha

Na semana passada eu comecei a fazer o curso do CELTA. Certificação para professores da Cambridge University. Bacanão. Estou super feliz por conseguir voltar a estudar, por poder pagar o curso e etc e tal. E eu poderia falar por um post inteiro a respeito de conquistas e realizações e sobre como é emocionante voltar a ser aluna, mesmo que seja apenas uma vez por semana.

Mas eu sou chata e não falarei sobre isso. Exatamente por eu ser chata, falarei sobre minha enorme implicância com erros de ortografia cometidos por professores. Porque o pessoal do meu grupo fica naquela troca bacaninha de emails para discutir sobre os planos de aulas e eu, ao invés de pensar que as pessoas são legais por compartilharem ideias e quererem tanto feedback, eu fico pescando erros nas mensagens alheias. E, infelizmente, há erros. Não só typos, há erros mesmo.

E aí, no meu feedback pra pessoa, além de comentar o plano de aula, eu falo "coleguinha, tem que colocar "ing" no verbo que vem depois de preposição. "about do" é errado. E como você cometeu esse mesmo erro três vezes, achei que seria melhor avisá-la. Lots of love! xoxo"?

Não, né. Não farei isso. E claro, eu também erro. Erro sim, mas eu checo o que eu escrevo sempre. Só não checo com afinco textos de blog. De resto, presto atenção sim. Afinal, anos corrigindo textos dos outros, eu tenho que ter desenvolvido alguma capacidade. E essa capacidade é a chatice. A chatice de identificar erros.

Certeza que não aguentarei até dezembro. Certeza que mês que vem eu vou começar a corrigir os outros, até porque professor de inglês cometendo esse tipo de erro pega mal pra cacete.

É duro ser eu. Mas acho que mais duro ainda deve ser "aguentar eu".

5 comentários:

Caru disse...

nhaí que na real nego é q acha q a gente é chatinha. vira e mexe ouço "mas você fica procurando erro nas coisas!"... não, mermão. eu não procuro erros. eu ENCONTRO erros. consegue ver a diferença ou nem isso?

Nilo Sérgio disse...

Eu sou parecido com você nesse quesito. Com o tempo venho procurando amenizar. É bom também ficar "nice" e "all right" ao ser corrigido. É outra dedicação minha. Portanto, fique à vontade pra me corrigir no que for preciso! Abs e saudades...

leleca disse...

Sou solidária à sua causa. E tou falando de textos em português mesmo. Já me acostumei a ser a chata que corrige tudo...

anna v. disse...

Bom, então eis uma dica de livro para você: "The Great Typo Hunt: Two Friends Changing the World, One Correction at a Time". Veja bem, o cara criou o "Typo Eradication Advancement League (TEAL)"!!
Mais? Aqui: http://www.amazon.com/Great-Typo-Hunt-Changing-Correction/dp/0307591077/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1282357237&sr=1-1
Não ganho nada pela propaganda, mas descobri o livro esta semana e fiquei muito curiosa...

Livia disse...

O pior não é a pessoa errar, o pior é errar e não se importar com isso. Aquela maldita idéia de "deu pra entender, tá bom". Não, não tá bom: tem o jeito certo e o errado de escrever, pode ser que os dois sejam compreensíveis, mas por que raios escolher o errado??? Até escrevi certa vez sobre isso.