quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Miopia e astigmatismo safadjinhos

Há alguns anos eu passava de ônibus todos os dias pelas mesmas ruas a caminho do trabalho. Apesar da obviedade da afirmação, é importante deixar bem claro que eu passava pelos mesmos lugares diariamente. No meio do caminho não tinha uma pedra, e sim um café/lanchonete. O nome desse lugar era Café Baguete.

Fiz esse mesmo caminho por pelo menos 3 anos. Praticamente todos os dias passando pelo Café Baguete. E praticamente todos os dias, durante 3 anos, lendo Café Boquete. No começo eu tomava sustos. "Meu Deus, mas que isso? Café Boquete?". Depois de um tempo, apesar d'eu saber de cór e salteado que o nome era BAGUETE meus olhos continuavam a ler boquete.

Na época eu não tinha tanto astigmatismo e nem tanta miopia quanto hoje em dia. Não podia, na época, usá-los como desculpa para essa visão distorcida. Passei anos preocupada, pensando "quando eu fizer terapia terei que contar à psicóloga que leio as coisas de maneira errada e com fundo sexual, será grave?".

O "bom" é que atualmente eu sou quase o Mister Magoo. Então hoje de manhã, quando li o adesivo no fusca véio dizendo "Kuka Fresca" e eu li primeiro "Xuxa fresca" e depois "XUKA fresca", pude pensar que a culpa é toda do astigmatismo que aumentou exponencialmente nos últimos anos.

Ufa.

2 comentários:

Livia disse...

Será que sou a única que não sei(sabia, porque já perguntei ao google) o que é xuca?? E eu que me acho tão descolada... tsc, tsc, tsc.
E os piores atos falhos são aqueles que você comete falando. Vendo ou ouvindo a gente ainda pode, desnecessariamente, colocar a culpa em defeitos corporais, né? Agora, quando a gente fala merda, não tem jeito - o defeito é de alma!

Kel disse...

Como diria um amigo meu, não tem problema se tiver em quem colocar a culpa!!!

=D