quarta-feira, 8 de abril de 2015

Eu participo de um grupo de professores e coordenadores de inglês aqui no Facebook. Fico impressionada como a minha raça às vezes é insuportável, principalmente porque muita gente se acha e ainda por cima fica corrigindo o inglês alheio na maior arrogância, sem nem perceber que também comete erros. Tem dias que algumas discussões lá parecem luta livre.

Eis que ontem um maluco começou a criticar quem, nas palavras dele, se sujeita a dar aulas em algumas redes grandes. Na maior cara dura mesmo o cara falava "não sei como vocês se prestam a esse papel" e coisas assim.

Eu não dou aulas em redes grandes de franquias porque tenho minha empresa e porque o esquema das franqueadas geralmente vai totalmente contra os meus princípios. E eu posso nem ter tantos princípios assim na vida, mas na minha área eu tenho muitos. Não quero me sujeitar a um esquema de ensino que não é de ensino, só de lucro. Não quero dar aulas em escola que defende que turmas devem ter níveis misturados, não quero dar aulas dentro de uma caixinha.

Mas se acontecer algo catastrófico no Brasil, na economia, e o que me restar for dar aulas em alguma porqueira dessas da vida, eu irei. Questão de sobrevivência. Cada um sabe onde seu calo aperta, e quem prefere trabalhar em franqueadas, pelo registro e etcs, deve mesmo ir atrás do que quer.

Aí naquela discussão com o cara arrogante que escrevia errado e ainda assim soltava pérolas do tipo "você fala inglês? Porque quem fala não se sujeita a trabalhar nessas escolas", todo mundo respondeu pra ele, inclusive eu - eu posso ser chata com erros, tenho meus princípios, mas é MUITO feio detonar colegas de trabalho desse jeito. Eis que tal qual Dado da primeira temporada de Malhação, o rapaz começa a escrever citações de filósofos e educadores.

Olha, coleguinha, na minha terra só tenta encerrar discussão com citação quem não consegue argumentar. Quer me ver revirar os olhos eternamente é chegar com uma frase pronta achando que está sendo inteligente ou que desse jeito encerrará a discussão. Vê se eu vou parar de argumentar só porque um palhaço falou "Aristoteles disse ..." Com todo respeito, dane-se Aristóteles!

Prefiro ter um filho velha que um filho citação.

Um comentário:

millhaporhora disse...

Ok, vou tentar resumir:

1) Chatão mesmo essa galera que fica vomitando filósofos sendo q ronccccczzzzzzzzzz (fiz sociais, então calcule quantos desse eu já deixei falando sozinhos...haiuhaiuhiuaha).

2) Que bom que você voltou, que bom que está bem! Li seu blog desde não sei quando e nunca fui de comentar, sempre acho q comentar em blogs pessoais eh uma baita intromissão e fico tímida, haiuhaiuhaiuhaiua, mas tive que falar que adorei o seu retorno!

Beijos!