terça-feira, 29 de abril de 2008

Uma noite de estilo de vida moralmente questionável

"I wanna go out tonight
Come a little closer to the city lights
Levitation aint your only friend
Levitation coming back again
Feel a burning in my body's core
It's a yearning that I can't ignore
Now I wanna go out tonight"
(Uncle Johnny - The Killers)


Aí que eu ando pau mole. Pau molão mesmo. E precisei vir aqui fazer um mea culpa. Outro dia um amigo meu me disse que eu precisava sair e beber e eu disse que não. Porque existe todo um fantasma familiar que grita nos meus ouvidos "beber pra esquecer não é a solução" toda vez que alguém me fala que eu preciso beber pra esquecer. Mas o ato de beber, digamos, dentro de um contexto, é válido. Ou pelo menos eu quero acreditar que seja. O fato é que esse amigo me disse que eu precisava ir pra farra mas eu estava extremamente fragilizada naquele dia. Não que eu não esteja agora, mas ao menos as idéias assentaram na minha cabeça. Mentira, não assentaram nada e eu tô um caco, mas ao menos agora eu consigo criar um plano de ação pra minha vida e isso é um pouco reconfortante. Finalizando a tal da mea culpa, o amigo, muy delicadamente, me chamou de frouxa porque eu disse que não vou beber porra nenhuma (no pun intended). E aí eu o mandei à merda. Frouxa é a benga que eu não tenho reluzindo no escuro. Embora a relação que eu tenha com esse amigo seja aberta o suficiente pra um mandar o outro à merda e não haver rancores ou problemas porque, enfim, a amizade é essa coisa linda de Deus, venho por meio desta dizer que é verdade. Tudo que eu preciso hoje, nesse feriado, é de farra. Beber, cair e levantar, exatamente como aquele forró horrendo que tá fazendo sucesso. Adotar, por uma noite, um estilo de vida moralmente questionável ao som de rock and roll com direito a shots de tequila, diabo no corpo, performances na pista, dança até o chão, sarjeta e cachorro lambendo a minha boca de manhã. Acho que meus amigos não permitiriam esses dois últimos quesitos porque eles costumam tomar conta de mim. Alguns já me carregaram no colo na minha noite vexaminosa*, mas enfim. Chega de passado. Falemos do futuro próximo, mais precisamente depois de amanhã e mais precisamente da quantidade de tequila que será ingerida. OH YEAH, BABY.

Porque maturidade é isso, né? Sua vida está de pernas pro ar e você está na maior crise existencial dos últimos anos, o que fazer? Pé na jaca. Essa é a atitude que se espera de uma quase balzaquiana. Parabéns.

Dane-se.


* ATÉ HOJE, mais de um ano depois, essa noite do meu desmaio é lembrada nas rodas de amigos, jantares, almoços, sessões de cinema, enfim. Sem-pre. Quando há alguém que desconhece o fato, coisa difícil já que eu já ouvi algumas vezes um "aaaaaaaaaaaah, é você a menina da escola de samba!", os ainda sádicos rapazes recontam-na com riquezas de detalhes. Mostram a foto, caso estejam com o laptop ao alcance das mãos. Ou então me dizem "sabe o que revimos hoje? A foto da sua bunda". Umas fofurinhas, não?! Intimidade é uma merda. Bom, ao menos eles foram sinceros quando disseram que gostavam mais de mim. A amizade se manteve até hoje, mesmo que eu tenha sujado o carro de um deles, a calça de outro, a camisa de outro...

8 comentários:

Paulo Tiago disse...

Total que eu apoio essa noitada! Total! Esse fim de semana mesmo que passou agora eu tive uma dessas, e ando num desânimo que só ele, nem cinema eu ando topando... e às vezes é preciso dar um PT (my turn for "no pun") pra meio que descarregar. Sair a energia ruim, que tá no vômito e na ressaca que você combate.

Dane-se [2].

Chu disse...

(L) Paulo! Você me entende!

Xianey disse...

Dou o maior apoio, enfiar o pé na jaca é necessário às vezes!!!

Arrasa, fia!

bjomeliga disse...

Teacher, eu acho que enfiar o pé na jaca quando sua vida está um caos é prova de que a maturidade é a coisa mais sábia que existe. Porque né, pra quê ficar se descabelando com coisas que não têm muita solução? Melhor encher a cara e se esquecer por algumas horas do caos todo. E aí no dia seguinte é bem capaz que você tenha outras urgências pra se preocupar, como por exemplo o vexame dado na noite anterior. Aí um problema substituí o outro e fim.
Super tô dentro dessa noite rock com shots de tequila e montinho na pista. \o/
Beijomeliga!

Oscarinho disse...

Intaum, afinal aquele amigo tinha razao, neh? Gostaria de conhecer aquela pessoa taaaaao sábia.

Frouxa!
bjus

Lilaise disse...

se joga pintosa. eu tou na bebeção desenfreada desde 4a (brinks, só quinta que foi ruim), mas é necessário ;)

meucanto disse...

Conta como foi sua noite de estilo de vida moralmente questionável...
quero saber... eu estou precisando de um porre, I'm afraid...
beijos mil e muitas saudades.

Adriana "Kilt" disse...

eu fui correndo ler o texto da sua noite vexaminosa.....ahahahah