segunda-feira, 12 de maio de 2008

Fazer um amor gostoso?

Acabei não indo ao forró no sábado pois o pessoal estava exausto. Acabei indo com eles prum barzinho tomar "capeletti in brodo". E cerveja, é claro. Aproveitei pra chocar dois colegas de curso, ambos com mais de 27 anos, usando as expressões "trepar" e "dar". Eu me divirto quando consigo chocar as pessoas com coisas absolutamente prosaicas e bobas. Porque no meu mundo, chocante é um homem barbado falar que "faz amor". O cara de 20 anos que estava com a gente é mais esperto que os marmanjos de 27 e 32. Vai entender esse mundo...

E agora uma enquete: vocês acham a expressão "fazer amor" aceitável???

Eu realmente preciso entender por que algumas pessoas insistem em dizer essa cafonice ao invés de usar os verbos apropriados. Que não, não precisam ser chulos. "Fazer sexo" não é chulo. "Transar" também não. Pode ser engraçado, mas não é chulo.

Pra mim, quem faz amor é o Wando e o Benito de Paula. Eles amam no chão, eles querem te fazer mulher fazendo um amor delícia. Porque tá delícia, tá gostoso. Tirando esses dois, que têm toda uma licença poética, a expressão fica completamente vetada. Ficadika.

8 comentários:

bjomeliga disse...

Se eu te disser que ontem mesmo eu estava pensado em como essa expressão "fazer amor" é horrenda vc acredita?
Superapoio o dar, trepar, meter. Enfim

Srta.T disse...

Eu acho que o "fazer amor" nada mais é do que uma modalidade do esporte coito, tipo crawl, borboleta (claro, referindo-se à natação). Modalidade essa que eu não gosto, particularmente, mas cuja existência eu reconheço. É algo como um papai-mamãe meiguinho com beijinhos na testa. Prefiro as outras modalidaddes, mais abrangentes e animadas.

Marco Aurélio disse...

A mina mais vadia que eu já peguei na vida falava "fazer amor". Aprendeu comigo a usar expressões mais adequadas como "trepar", "foder" e "socar o mastruço".

Mas essa do menino de 20 anos é verdade. Amiga minha diz que os homens da nossa geração são todos uns bundões; que o negócio é pegar meninos de 20 ou homens de mais de 50. São os homens de verdade.

Adriana "Kilt" disse...

"Fazer amor" é o que o galã da novela da globo propõe pra mocinha.....

Paulo Tiago disse...

Também fazem amor na Malhação, eu acho. Ah, e o Alexandre Pires também. Só que ele tá "fazendo amor, com outra pessoaaaaaaaa" e na hora do desejo chama pelo nome. Credo.

Também acho esse termo o fim da picada, e os melhores ainda são os que saem na hora da coisa mesmo. Ui!

Sandro disse...

Eu tenho uma tese de que o nome dado é diretamente proporcinal ao grau de sentimento envolvido.

Fazer amor é como voce se refere ao que preatica com o conjuge.

Transar é com a namorada

Trepar, meter é com um casinho que vc tem

Fuder é quem vc pegou na balada

Currar envolve Sadomasoquismo hardcore, bondage e simulaçao de estupro

Procede?

Chu disse...

Bjomeliga, por isso que nos damos bem, somos ambas favoráveis ao fim do eufemismo sexual!

Srta. T, também prefiro animação. Porque pra dançar créu tem que ter disposição e animação também, né?

Putão, eu acho que sua amiga tem razão, viu... Pior é isso...

Kilt, isso depois dele ter dado nela um leve beijo nos lábios. Beijão mesmo, nem pensar. Quem faz amor não dá beijão.

Paulo, eu gargalhei alto com seu comentário. E assino embaixo do seu "Credo".

Sandro, pra mim não procede. Nem casada extremamente apaixonada eu vou dizer que faço amor. Foder, trepar, transar, não vejo problema nessas palavras. Mesmo porque um homem que sabe das coisas sabe que não precisa avisar nada. Ele não precisa convidar para o ato. Ou seja, não precisa nem de "Vamos fazer amor, baby?" nem de "e aí, gatinha, vamos dar uma trepadinha hoje? Uma fodidinha?". Ambos são ridículos. Quem quer, faz, não precisa anunciar. Nem nomear.

Blogart disse...

Também acho muito brega, cafona e tudo mais quem "faz amor"!
Beijão pro cê.