segunda-feira, 12 de maio de 2008

Lei da Selva

Esqueci de contar que logo após o fatídico assalto eu fui pro ponto de ônibus mais próximo, aos prantos. O meliante havia me levado até as moedas e eu não me lembrei que poderia pegar um táxi e pagar com cheque. Aí um microônibus que faz o trajeto Diadema a.k.a. Cu do Mundo - Berrini parou e eu pedi pra motorista me dar uma carona. Eu ainda estava aos prantos. Contei que havia sido assaltada e ela disse que me deixaria na Berrini sem problema. E começou a me contar causos da vida, pra ver se eu me acalmava. Até que ela me solta:

- Pra você ver, né. O pessoal fala de Diadema, mas aqui nesse bairro de bacana, você é assaltada e não tem pra quem recorrer. Vai fazer o quê depois disso? Lá em Diadema não, você é assaltada mas tem quem te defenda. Você vai nas quebradas e fala com os chefes das bocas que eles vão atrás do desgraçado e obrigam ele a te devolver tudinho. Marginalzinho não volta a roubar lá em Diadema não... Se você estivesse lá já tinham pegado tudo seu de volta...

Caramba! Será que a solução é mudar pra Diadema??

5 comentários:

fl disse...

já ouvi muito isso...a solução seria viver nas imediações das favelas (balas perdidas à parte) que pelo menos o "dono do morro" não deixa roubar...e o "código penal" dos caras é o mais truculento possível - mas muita "gente boa" aprova...

Adriana "Kilt" disse...

Diadema é o fim do mundo.
Não recomendo....

bjomeliga disse...

Adoro soluções simplistas. Vá pra diadema, pô! Imagina o buso intermunicipal, que alegria?

Paulo Tiago disse...

Não sei se Diadema resolve, mas a Sta. Cecília, como eu comprovei quinta e até postei, também não anda muito mais segura não.

Chu disse...

fl, tô chegando à conclusão de que não existe lugar bom em grandes cidades. Ainda assim, eu não viveria em uma cidade pequena...

Kilt, nunca fui lá, mas deve ser bem fim mesmo.

Bjomeliga, pior é que o intermunicipal Diadema-Berrini é patrão, viu?! Mesmo preço da passagem normal, ar-condicionado, bancos confortáveis... E ainda som ambiente sintonizado na Alpha FM - eu adoro.

Paulo, eu li seu post. Fiquei chocada. Eu passo mal só de imaginar cenas de violência, de espancamento em criança então, nem se fala. Uma vez vi um pessoal em Copacabana linchando um cara que tinha roubado uns banhistas. Chutavam muito o ladrão. Eu chorei de desespero porque ver gente apanhar me tira muito do prumo. Claro que o ladrão estava errado, mas numa dessas, pega e leva pra delegacia. Não sei o que eu teria feito se tivesse presenciado o que você presenciou...