terça-feira, 3 de julho de 2007

Turn around, bright eyes!

Admito, sem vergonha alguma: sou apaixonada por "Total Eclipse of the Heart". É brega, é piegas, mas eu adoro, desde pequena. Acho dramático, sabem? A Bonnie Tyler parece estar sentindo nas ENTRANHAS quando diz "every now and then I fall APART! And I need you now tonight! And I need you more than ever". Prestem atenção: ela canta com o coração, meu povo. Isso é ou não é uma beleza? Um dos momentos de realização tosca em minha vida foi cantar essa música num karaokê na Liberdade, com direito a dueto e performance. Eu culparia os saquês, não fosse essa a TERCEIRA interpretação brega da noite. A primeira foi "Careless Whispers" (outra música top 10 músicas bregas pra caralho que eu amo - mas quer coisa márlindadideus do que cantar "I'm never gonna dance again! Guilty feet have got no rhythm"? Ah, eu acho uma belezura!) em dueto com minha amada Lilla e a segunda foi "La Bamba" com direito a dueto com um autêntico mexicano, que além de tudo é gato, rá! Portanto, tendo "Total Eclipse of the heart" sido a terceira performance da noite, não posso, jamais, culpar o saquê.

Hoje a Miru me mandou um link do famoso "dramatic chipmunk", aquele vídeo de 5 segundos com uma música dramática e um chipmunk arregalado. Eu gargalho toda vez que vejo isso, mas hoje Miruzinha me presenteou com algo muito melhor pra mim, fã de Bonnie Tyler:



ADOREI!

7 comentários:

gi disse...

eu adoooooro o chipmunk. ainda prefiro o panda
(http://www.youtube.com/watch?v=FzRH3iTQPrk).

eu me divirto tanto com estas bobagens!

Amber F. disse...

Hahahahaha... Ok, você se esbaldou cantando La Bamba com um mexicano leeeeeendo. Mas não é nada contra os mexicanos, é só uma expressão que mnha mãe usava quando eu era criança e que me veio na cabeça pra definir o pandemônio que a tocha panamericana vai fazer no trânsito. Enfim, substitua o mexicano por qualquer outra nacionalidade.
Sobre o post anterior, o que eu digo é que você não é retardada, mas apenas se classifica na espécie humana. Qual humano não tem crises que os torna retardados?

nina disse...

Hmm, espero que vc não tenha se incomodado por eu ter te linkado... Na verdade, estes links que estão no meu blog funcionam mais como um acesso rápido para os que vi, entrei e gostei... E o seu é um deles. Que, como todos os outros, achei por essa internet de meu deus. Qto à história do computador, acho legal vc ter esse domínio sobre ele... se eu for tentar impor o *poder* aqui em casa, infelizmente saio perdendo... Então fazemos concessões para os que pifam, que vão se acumulando, um após o outro, até não restar nenhum. Os computadores até poderiam ser normais por aqui, se não fossem os *fuçadores profissionais*... Afinal, de médico, louco e técnico de informática todo mundo tem um pouco (exceto eu, claaaro. Mal sei utilizar o word). Mas valeu pela visitinha e pode passar mais vezes, se tiver gostado.'Tá por aqui, e é público mesmo.
T+

Suzana disse...

Menine, parece mentira, mas eu estou ouvindo essa música no exato momento em que leio este post. Afe, arrepiei até. Bonnie Tyler é vida.

Milena disse...

Olá!

Acabei de chegar por aqui!

Os seus textos são super divertidos! Realmente, nada de divulgar! Tem muita gente que chega dez minutos antes à aula de 7:30 e que ficaria horrorizado!

risos

Beijo

hunnybunny disse...

HAHAHAAHAHAHHAHHAHAHAHA!amei essa versão!!

angélica disse...

oh puxa, que bom q vc comentou no meu blog, pois descobri um outro que visitarei sempre: o seu. me identifiquei muito, principalmente em relação às considerações quando a TOTAL ECLIPSE OF THE HEART. jah cantei essa música MUITAS vezes na choperia, com direito a olhos e punhos cerrados nas partes mais dramáticas da canção. porque a gente, como a bonnie tyler, SENTE, não é mesmo? ao contrário desses garotos que aparecem em nossas vidas... hehe.

bjos!